Espécie

Dichelops furcatus

(Fabricius, 1775)

Espécie considerada tradicionalmente uma praga secundária da soja em vários estados do Sul do Brasil. Recentemente vem sendo encontrada na cultura do milho, atacando plântulas e causando danos severos, principalmente no RS.

Nome comum: percevejo barriga-verde

(por apresentar coloração esverdeada no ventre, nos meses de verão)

AGGAATAGTAGGATCAGCAATAAGATTAATTATTCGAATCGAATTAGGACAACCAGGAAGATTTATTGGGGATGATCAGATCTATAATGTAGTAGTTACCGCCCACGCATTCGTAATAATTTTCTTTATAGTTATACCTATTATAATCGGAGGATTCGGAAACTGATTAGTACCATTAATAATTGGAGCACCCGATATAGCTTTCCCACGAATAAATAACATAAGATTTTGATTATTACCACCATCATTAACCCTACTAATAGTAAGAAGACTAGCAGAATCAGGTGCTGGAACTGGATGAACAGTGTATCCCCCTTTATCAAGTAATTTATCACATAGAGGTGCATCAGTAGATCTAGCAATCTTTTCTTTACATTTAGCTGGAGTATCCTCAATTCTAGGAGCAGTAAATTTTATTTCAACAATTATTAATATACGACCAACAGGAATAACTCCTGAACGAATTCCATTATTCGTTTGATCTGTTGGTATTACTGCATTATTATTACTCTTATCACTTCCTGTTCTAGCAGGAGCCATTACCATATTATTAACCGACCGTAATTTCAACACCTCATTTTTTGATCCTTCGGGAGGAGGAGATCCAATTCTTTACCAACACTTATTTTGATTTTTTGT

Macho

Bordo ventral do pigóforo retilíneo ou moderadamente sinuado no mei; processo superior do bordo dorsal em tubérculo localizado no interior da taçã genital, próximo ao pé do parâmero.

 

Fêmea.

Gonocoxitos 8 inflados com o ¼ apical dobrado em direção dorsal(em secção transversal forma um arco).

 

 

Macho 10,2-11,01 mm Fêmea 11,35-12,17 mm
Castanho-amarelada a acinzentada dorsalmente, esverdeada ventralmente nos exemplares vivos.
Placas mandibulares tipicamente alongadas, bem mais longas que o clípeo. Ângulos umerais desenvolvidos em espinhos que variam no tamanho de acordo com o foto período de desenvolvimento dos imaturos. A morfologia dos imaturos foi estudada por Grazia et al. (1982).
Soja, legumes, alfafa, feijão; podem se alimentar em fumo e morango, ervilha, feijão miúdo, rincósia, siratro, tremoço branco, colza , cornichão, couve comum, ervilhaça, linho, picão preto, trigo, canola
Brasil (MG, RJ, SP, PR, SC, RS), Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai.
NaturaeData